Como tudo começou

Em 2002, a convite da Escola de Design da UEMG (Universidade do Estado de Minas Gerais), o professor Laércio Caldeira da UNIFEI (Universidade Federal de Itajubá) juntou-se ao grupo de professores e alunos que estava se preparando para participar da Shell Eco-marathon (circuito de Nogaro, na França) com o protótipo veicular à gasolina Sabiá IV. O combinado era que o grupo da Escola de Design se responsabilizaria pela carenagem e design do protótipo, enquanto o grupo da UNIFEI faria a parte de mecânica, eletrônica, motorização, transmissão, direção e freios. O professor Laércio Caldeira logo convidou alguns professores e alunos de Itajubá para auxiliarem nessa tarefa, que não era pouca. O protótipo Sabiá IV competiu nas categorias design e economia de combustível. Esse foi o primeiro contato da UNIFEI com uma competição que envolve eficiência energética e protótipos veiculares.

relat19

Três anos se passaram sem a equipe EcoVeículo estar presente em competições como a ocorrida na França. Porém, em 2005 surgiu, por vontade de alguns graduandos, a ideia de construir um protótipo movido a gasolina com o intuito de participar da Maratona Universitária da Eficiência Energética em 2006. O ano de 2005 foi dedicado à intensa pesquisa e projeto. Um veículo, o Eco-URB, foi desenvolvido integralmente por estes alunos, mas não foi dessa vez que a vontade desses estudantes foi realizada. Por problemas financeiros, o veículo não pôde participar da competição nacional. Porém, mesmo sem poder competir com o veículo, alguns integrantes marcaram presença no evento para obter mais conhecimentos.

Em 2007, com os problemas de 2006 solucionados, a equipe participou da 4ª Maratona da Eficiência Energética no Kartódromo de Interlagos em São Paulo com um veículo movido à gasolina, o Eco-URB2. Durante a competição a equipe enfrentou alguns problemas com a parte eletrônica do veículo e, após muito trabalho e dedicação, foi possível participar da prova, conquistando a 9° posição.

A partir deste ano, o projeto foi se desenvolvendo e se consolidando cada vez mais, fazendo seu nome na Maratona da Eficiência Energética até que em 2012 o projeto participou pela primeira vez no exterior, na Shell Eco-marathon Americas.